Rotina

Morando em Praga

A oportunidade bateu à porta e cá estamos vivendo em Praga, na República Tcheca. Sempre tivemos planos de morar do exterior, mas largar tudo no Brasil foi um processo demorado e complexo. Vejo muitas pessoas criticando a situação do país e falando de ir embora como se subir no avião sem data pra voltar fosse trivial. Não é.

Primeiro, todos os lugares tem prós e contras. E essa listinha do que compensa versus o que não compensa em cada cidade é essencial pra tomada de decisão. Além disso, existe o custo de vida e não se trata apenas de converter a moeda. É importante entender quanto as coisas custam de acordo com o poder de compra local. Fora a cultura, estilo de vida, clima, etc.

Estar numa cidade só de passagem é completamente diferente de viver nesse lugar. As coisas que experimentamos como turista,  por pouco tempo, passam a fazer parte da nossa vida o tempo todo. Aquela neve simpática que obrigou você a se encapotar por cinco dias numa viagem vai ser sua rotina diária  por meses e, desde comprar pão na padaria até ir trabalhar, significará vestir segunda pele, duas calças, duas blusas, meia de lã, bota, cachecol, gorro, jaqueta, etc. Quando chove e tá muito frio é, sim, um saco!

No nosso caso, meu marido veio com emprego e eu não. Por mais que estivesse empolgada e convencida quanto ganharíamos em qualidade de vida, abrir mão da carreira, e de alguns “confortos” do Brasil, deu frio na barriga. Muito frio na barriga, aliás. O empurrão da família e dos amigos foi crucial.

Mas faz dois meses que eu cheguei e tem valido a pena. A saudade das pessoas queridas é gigante e sinto falta do trabalho. Nas primeiras semanas me sentia de férias. Fiz turismo, andei por aí sem compromisso. Mas logo já começou a necessidade de criar rotina. E foi aí que caiu a ficha de que agora eu resido neste lugar.

A primeira vez que fui no supermercado perdidona foi engraçado. A segunda já foi um pouco irritante. E, na terceira, decidi começar a estudar tcheco. Obviamente que não resolve no curto prazo, mas já traz uma certa tranquilidade de que, em algum momento, eu vou conseguir me encontrar!

No mais, é tudo que eu esperava da vida na Europa. Menos estresse, transporte público bom, saúde pública boa, custo de vida justo e segurança. As pessoas aqui usufruem de fato da cidade. Mesmo quem trabalha leva no máximo meia hora pra ir e voltar. As ruas estão sempre cheias, mães buscam seus filhos na escola  no fim da tarde e os levam aos parques no caminho de casa.

Como eu sempre morei em São Paulo, boa parte da semana era estar no trânsito, no trabalho, no trânsito, na academia, no trânsito e em casa. A compensação vinha nos finais de semana, nos jantares e almoços com amigos, nas compras no shopping, nas possibilidades “gourmet”. Agora, sinto mais prazer em coisas simples.

Enfim, mudar pra outro país não é moleza. Mas sabendo exatamente o que se quer da vida e o que esperar da futura pátria, pode ser, sim, sensacional.

 

One thought on “Morando em Praga

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s